Descubra mais um método para hipertrofia muscular: Super Slow

O QUE O MÉTODO DE TREINAMENTO “SUPER SLOW” PODE GERAR EM NOSSO CORPO

Geralmente escutamos dos alunos os seus objetivos na montagem de seus programas de treinamento, e na maioria das vezes, o objetivo é a hipertrofia muscular, assim como o emagrecimento. Bom, existem aqueles que querem um melhor condicionamento, força, resistência e etc…
Eis aqui um método que ajuda no aumento de massa magra e resistência muscular conhecido como SUPER SLOW (SUPER LENTO).

OBJETIVO

O treino realizado, aproximadamente, a 25% da velocidade normal dos exercícios, gera como resultado aos usuários desta técnica o aumento de massa magra e resistência muscular.
A utilização de cargas mais baixas, associadas com a velocidade de execução mais lenta, não irá promover o aumento da força, mas apresenta resultados satisfatórios para desenvolvimento de hipertrofia e resistência muscular (GENTIL, 2005).

PRATICANTE

Quem busca o desenvolvimento da potência, por exemplo, pode usar este sistema apenas em sua fase básica de preparação, com o intuito de desenvolver a resistência muscular localizada e a força máxima. Uma frequência de duas vezes por semana é o recomendado para a maioria dos atletas, com menos frequência inclusive para os atletas mais avançados. É importante ressaltar novamente que este método deve ser usado apenas por pessoas com um bom nível de condicionamento físico e é vetada à iniciantes.
É  adequado  para  os  praticantes  avançados. (BACURAU, 2008)

MÉTODO

Segundo Ken Hutchins (1982) citado por Gentil (2005) a ideia inicial da técnica Super slow é realizar de repetições controladas, usando cerca de 5 segundos para fase excêntrica e de 5 segundos para a fase concêntrica, totalizando 10 segundos, ou 10 e 10, 15 e 15 segundos.
Este método consiste em executar repetições lentamente, de 10 a 30 segundos para cada repetição, geralmente realiza-se 1 a 2 séries de 5 repetições por exercícios por cada treino. Sua utilização é indicada em exercícios uniarticulares. (CHARRO; BACURAU, 2008)

Exemplo de Treino

Bíceps apoiado no banco Larry Scott, realizar 2 séries de 1 a 6 repetições, variando de 10 a 30 segundos, sendo 5 segundos de concêntrico e 5 segundos de excêntrico.

Vantagens e desvantagens

Por ser um método mais controlado em execução como a velocidade, os riscos de lesões são reduzidos, pois a sobrecarga nos tendões e nas articulações são menores, além de melhoria na resistência muscular e na força máxima (FM).
O treino pode ser mais demorado que o normal, isso já não seria viável para pessoas que tem pouco tempo para treinar.

Observação:

Esse sistema, por ser mais controlado, pode ocasionar aumento da pressão arterial, e por esse motivo não é recomendado para pessoas hipertensas e cardiopatas.

Texto escrito por Leonardo Tarjano. Estudante do 8º período de Educação Física – Bacharelado na Universidade Celso Lisboa. Curso de musculação em academia, OverTraining e Cross Training. Estagiário na Body Coach Club unidade Abolição.

Posts Relacionados

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *